#FinançasPessoais: Guardar faturas ou não?

 
 Photo by  rawpixel  on  Unsplash

Photo by rawpixel on Unsplash

 

Uma dúvida que persiste no nosso dia-a-dia. Por uma lado é útil guardar todo o tipo de faturas relacionadas com aquisições providas de garantia. Por outro, as faturas com NIF, encontram-se no e-fatura e podemos consulta-las a qualquer momento ou pedir a segunda via à loja sempre que seja necessário.

Um ponto fundamental é guardar todas as faturas relacionadas com a saúde, estudos, passes, restauração e alojamento, cabeleireiro, habitação, lares e reparações de veículos durante 4 anos pois a Autoridade Tributária poderá pedir o comprovativo caso ache necessário. Não se esqueçam de verificar os recibos de renda, se for o caso, no e-arrendamento de forma a estar a par e haver divergências com o senhorio. 

Relativamente às faturas de água, gás, eletricidade e comunicação, devem conserva-las num período de seis meses pois é o prazo de prescrição para a cobrança de valores referentes a meses anteriores

As faturas de gastos correntes como supermercado, vestuário, utensílios, etc ficam ao critério de cada um de nós, contudo, ao colocar o NIF temos a vantagem de consultar no e-fatura a qualquer momento. Não se esqueçam de validar as faturas regularmente, evita irregularidades na preparação do IRS assim como se habilitam ao sorteio semanal.


Catarina.png

Catarina Cepêda, Mestre em Contabilidade e Finanças, fotógrafa e autora do Blog Identifica (te) conjuga toda essa panóplia de atividades com uma crescente vontade e motivação de ser mais, crescer mais e aprender mais. Um mais todos os dias. Sigam a Catarina no seu BlogFacebook, Instagram do seu blog, o seu Instagram de fotografia, e o seu site de fotografia.