Instagram: a tua melhor ferramenta de negócio

 
 A autora

A autora

 

Sabiam que o Instagram é muito mais do que a app onde vocês perdem a maior parte do vosso tempo? Mais especificamente, sabem que podem usar o Instagram para promoção pessoal ou do vosso negócio? Hoje falamos disso e das vantagens e desvantagens da sua utilização.

Actualmente, 85% das contas que existem no Instagram são business. O que isto significa é que são contas utilizadas para promover negócios, blogs, empresas, marcas ou qualquer entidade rentável, ou a tentar ser rentável. Se considerarmos que o Instagram tem mil milhões de seguidores, 85% é um valor muito alto. O que significa que a concorrência é exponencialmente alta.

Eu fiz a troca há cerca de dois anos - assim que a opção ficou disponível. Já andei para trás e para a frente, mas neste momento, tenho uma conta business. O que é interessante, é que tenho acesso a informação que de outra forma teria de ser paga. Essencialmente, sobre a minha audiência, melhor altura para postar, quantas contas atinjo semanalmente, etc. É uma óptima fonte de estudo e planeamento de conteúdo.

Independentemente dos objectivos de cada um, no que toca ao Instagram, se tens um blog, um site, uma marca de roupa, de acessórios ou joalharia, ou mesmo se estás à procura do teu próximo emprego como Rock Star das Redes Sociais, deves existir certos passos que para garantir um resultado positivo.

1. CONTEÚDO DE QUALIDADE

Deve existir uma preocupação com a qualidade e tipo de imagens que são partilhadas. Se considerares o Instagram como um cartão de visita, não deves colocar qualquer imagem sem legenda. O conteúdo deve ser ajustado à intenção da conta, e investir em imagens de qualidade é sempre uma óptima ideia. Muitas vezes, nem é preciso equipamento muito caro - há telemóveis que já têm uma qualidade óptima para Instagram. 

2. CONSISTÊNCIA DE FEED

No seguimento do conteúdo de qualidade, sugiro que exista uma consistência no feed. Quando nos começamos a preocupar com o tipo de imagens que queremos partilhar, começam a surgir padrões de estilo. Eu, até há pouco tempo, alternava imagens minhas e de lifestyle. Agora publico linhas de 3 imagens do mesmo conjunto. Há contas que são baseadas na edição de imagem, como esta; outras seguem os mesmos tons em todas as publicações, como esta; outras são criativas e experimentais, como esta. Não há uma resposta certa, a única, é criar um estilo próprio em concordância com todos os outros elementos da nossa imagem.  

3. CONSISTÊNCIA DE PUBLICAÇÃO

O Instagram responde às contas que publicam com mais frequência. Infelizmente, como rede social, é feito para nos prender o maior número de horas possível. Portanto quanto mais tempo passarmos lá, mais retorno vamos ter.  Não podemos, no entanto, perder o sentido de qualidade versus quantidade. É importante ter uma presença consistente, mas não perder a qualidade só com o propósito de postar. O ideal será analisar bem as estatísticas da página e perceber o que é que funciona melhor. Postar várias vezes ao dia, uma vez por dia, uma vez de dois em dois dias. 

4. NÃO UTILIZAR BOTS OU APLICAÇÕES DE LIKES/FOLLOW/UNFOLLOW

Gastar dinheiro em aplicações de comprar likes e followers não nos leva longe. O Instagram tem sistemas que identificam a utilização de apps externas deste género e reduz a exposição de uma conta. A longo prazo, não serve de absolutamente nada se o nosso objectivo é ter uma audiência que interage com o nosso conteúdo. Para isso, é preciso...

5. INTERAGIR COM A COMUNIDADE

No fundo, o objectivo principal das redes sociais é criar comunidades. E como qualquer comunidade, é preciso interagir. Responder a comentários, likes, mensagens e fazer o mesmo com outras contas. Mas ser genuíno e não comentar só um emoji ou um cool. É importante criar laços, começar conversas, estar presente e mostrar-se interessado. 

6. EXPERIMENTAR

O sexto e último passo - no meu livro de regras - é experimentar. No fundo, todos estes processos não funcionam se não nos divertirmos. Se há coisa que eu faço no meu blog, no meu Instagram e no meu Facebook é experimentar. Porque só assim ficamos a perceber que tipo de conteúdo é que funciona, ao que é que a comunidade responde e até, aquilo que somos capazes/gostamos de fazer. Como designer gráfica, estou sempre atenta e a utilizar novos softwares e técnicas de grafismo que me ajudam a encontrar uma estética que gosto e a que a minha audiência responde positivamente. É importante lidar com o Instagram como a ferramenta de trabalho que é, mas deixar alguma margem para espontaneidade e diversão.

Espero que estas dicas vos ajudem a potenciar ou começar o vosso negócio no Instagram. E caso sintam que falta algum ponto que eu não falei, comentem abaixo e vamos falar sobre isso! Até já,

Eduarda

Eduarda LoureiroComment