Diário de uma espécie de Mãe #2

 
 Photo by  Bich Ngoc Le  on  Unsplash

Photo by Bich Ngoc Le on Unsplash

 

Mais uma semana! Já fui à minha ginecologista e segundo as contas dela estou de 6 semanas, para mim estou só com 4. Elas contam desde o inicio do último período, nós contamos com o que sabemos. Mega no inicio, mas já se viu um ponto preto na ecografia, diz que é do tamanho de uma semente de sésamo e é com isso que se parece. Até ao final dos 3 meses ainda temos um longo caminho, mas tentamos não panicar, ou pelo menos muito. Muitas pessoas nesta altura ainda nem sequer sabem que estão gravidas, mas eu andava a contar os dias (depois conto-vos o processo) e por isso soube logo, ou quase logo como vos expliquei no ultimo episódio.

Hoje conto-vos como é que é a situação ao nível dos médicos. 

Quando decidi engravidar marquei consulta de planeamento familiar porque tenho uma ótima médica e existem inúmeras vantagens em sermos seguidas no serviço nacional de saúde (ainda não sei quais são foi o que me disseram) caso tenhamos a sorte de ter uma boa médica. 

Para além disso, fui à procura de uma boa ginecologista. Não tinha grande confiança na que tinha e precisava de mudar para me sentir mais segura. Se a minha médica apenas por me receitar a pilula uns meses antes de me casar, só para garantir que não me aparecia o período no dia, me deu um sermão de 10 minutos sobre a pilula e AVC’s, imaginem o sermão que ia levar para engravidar ou agora que estou sobre os perigos de respirar e sair a rua. 

Enfim… Os critérios foram escolher alguém com consultório perto de onde trabalho, que desse consultas no hospital público da minha zona e que tivesse boas referências. Encontrei uma pessoa, que embora não seja o ideal que procurava (estava a contar ter uma nova melhor amiga, note-se que não sou nada exigente, nem irónica,) é super calma, descontraída e prática, está a 3 minutos do sítio onde trabalho e dá consultas numa das melhores maternidades da zona. Fiquei contente porque, ao contrario da anterior esta médica tem uma máquina de ecografias e logo ali ficamos já com isso despachado. Muito querida e nada complicada, a minha primeira consulta grávida demorou uns 10 minutos e não levei sermão nenhum sobre proibições, apenas para ter cuidado com as cenas normais da toxoplasmose. 

Vantagens: as duas médicas conhecem-se e complementam-se, não faço exames em duplicado nem nada disso. Se precisava de ter duas médicas a acompanhar-me? Não. Mas sou uma mulher precavida. E se mulher precavida vale por duas, como tal duas médicas valem por quatro. Claro que também temos a parte que no serviço publico não temos consultas quando queremos e só consegui algo para o final do mês que vem, e assim não tenho que esperar até lá para começar a fazer as análises todas e a ecografia que é suposto. 

Resumo semanal

Tempo: 4-6 semanas

Imagem: um pontinho preto

Sintomas: pânico, azia, algumas dores de cabeça e pressão na bexiga. 

Medicamentos: ácido fólico

Exercício físico: caminhadas e pilates


Bárbara Alves.png

Madalena acabou de descobrir que está grávida. Madalena quer fazer um guia da sua gravidez com o mínimo de Bullshit possível. Temos quase a certeza que vai ser hilariante e de um realismo extremo.

Não percam o próximo episódio, porque nós também não.