#Livro: O Guia das Meninas Más de Cameron Tuttle

 
 A autora. Foto:  Facebook

A autora. Foto: Facebook

 

Um dia, há muitos (muitos) anos atrás, a minha mãe decidiu arrastar-me com ela para o Continente para mais uma sessão de exploração do supermercado. Isto foi antes dos smartphones e de eu andar sempre com o meu Discman da Sony atrás, o que quer dizer que a única coisa que eu podia fazer durante os (vários) quartos de hora seguintes era desaparecer na ala dos livros. 

Gostava de poder dizer que isto aconteceu apenas uma vez, mas a verdade é que estas visitas semanais à ala dos livros do Continente, me levaram em muito pouco tempo a juntar uma colecção de livros completamente aleatórios, entre os quais um livro com o título provocante de “O Guia das Meninas Más para conseguirem o que querem” de Cameron Tuttle

Não é um guia de auto-ajuda. É um livro de comédia que te vai ensinar um leque de novas capacidades, que infelizmente não podes juntar ao teu CV nem ao LinkedIN, como:

  • as melhores técnicas para te baldares ao trabalho
  • descobrir o teu lado mau
  • descodificar as coisas que a tua mãe insiste em dizer-te…

É um roteiro para tudo aquilo que te disseram que era errado fazer, mas escrito com um humor acutilante! Nas palavras da autora “Consegue o que queres, quando queres, seja qual for a razão ou o preço. Porque ser Má é muito melhor.”

A capa é um bocado infeliz - podiam ter ficado com a da edição original - e tem quase um rótulo de “literatura light” que tira a algumas pessoas a vontade de o comprar, mas o conteúdo fala por si. Se abrirem o livro, ele não tem apenas texto: vem com as ilustrações da edição original e é quase uma versão dos anos 90 de infográficos que explicam, por exemplo, como usar wasabi como arma de auto-defesa - aposto que nunca tinham pensado nisto!

Lê-se depressa e cabe na maior parte das malas de senhora. Útil para matar o tempo nos transportes e repensar a utilização de alguns itens do dia a dia (quando lerem o livro vão perceber).

Este não é o primeiro livro de Cameron Tuttle, nem o único desta colecção das “meninas más”, mas infelizmente, salvo erro, é o único publicado em Portugal. Ela começou a carreira como copywriter para agências de publicidade e o primeiro livro dela "The Paranoid's Pocket Guide", conseguiu-lhe uma ida ao programa da Oprah e todos sabemos como as vendas explodem a partir daí. Além dos livros das Meninas Más, Cameron escreveu uma colecção de livros para adolescentes (“Paisley Hanover”) que são quase auto-biográficos (a personagem principal, Paisley Hanover, vive numa pequena cidade e anda num liceu muito semelhantes aos da autora).

Provavelmente não o vão encontrar perdido numa prateleira do Continente, por isso, se estiverem interessadas, podem adquiri-lo aqui.


 
Andreia Santos_Peachy.png

Andreia Santos culpa a sua mãe  pelos momentos de tédio da sua infância e pela sua crescente colecção de livros. Se tiverem sugestões sobre outros livros que queiram que a Andreia explore ou sobre como ela pode lidar com estes sentimentos reprimidos, cliquem aqui.