As Descobertas da Semana #24

 
 
 

Como o computador da Sofia explodiu devido à pesquisa intensa de músicas para esta rubrica, eu tomei a liberdade de sair da minha zona de conforto (sofá) e de ir à procura de algumas músicas para vos apresentar.

Hoje não há nada de novidades, aliás, o que vos trago são autênticas redescobertas de músicas portuguesas do tempo dos nossos pais, reeditadas este ano em vinil. Eu sou uma grande fã de discos de vinil mas não consigo viver sem a minha conta de Spotify Premium. Os puristas podem mesmo dizer que o som é melhor em vinil, mas para mim é sinónimo de tardes a brincar com o gira-discos da minha Avó (Olá Avó, espero bem que estejas a ler isto no teu iPad), a ouvir os álbuns dela do Roberto Carlos e pérolas de música disco que ficaram esquecidas no armário da salinha de estar. Por isso,  foi com felicidade e algum saudosismo que descobri que alguns discos marcantes da música nacional das décadas de 70 e 80 foram reeditados no formato original em vinil.

1. Sérgio Godinho – Pré-História

 
 

Eu confesso que não sou grande fã da música de intervenção, mas temos de atender a que é de certa forma um álbum histórico, tenso sido gravado em França em 1972 e editado em Portugal no ano seguinte, nos anos quentes que antecederam a Revolução de Abril. Vale a pena ouvir, pelas melodias e pela originalidade do acompanhamento que serve a palavra e não o contrário.

 

2. Doce – OK, KO

 
 

Provavelmente uma das primeiras girl’s band da Europa, este álbum foi o seu álbum de lançamento (1980) e que contem algumas músicas icónicas como “Café com Sal” e “Amanhã de Manhã”.

Um verdadeiro regresso ao passado, estética e ritmo completamente anos 80, mas em português! Não estão muito longe das Go-Go’s e na altura, tanto o grupo como as músicas fizeram verdadeiro furor no público português. Em vez do nome das Spice Girls, fixem estes: Fátima Padinha, Laura Diogo, Lena Coelho e Teresa Miguel. Um álbum para ouvir com as amigas no carro, a acelerar até ao Algarve (cumprindo o limite de velocidade), com um volume elevado que apenas posso descrever como sendo de mau tom em trânsito parado.

 

3. JáFumega – JáFumega

 
 

Para quem não conhece, cliquem já no link, ponham os headphones e levantem o volume. “Latin’America” é a música que têm de ouvir primeiro: boa para dias em que custa a sair da cama. Não sei se sentem o mesmo, mas esta música enche-me de energia de uma felicidade particular. Este álbum foi remasterizado das fitas originais e traz-nos mais canções emblemáticas do grupo como “Kabash”, “Homem Da Rádio” e “Nó Cego”.

 

Este ano foram também relançados álbuns como “Nove Fados e Uma Canção De Amor” de Carlos do Carmo e “Dreams in Colour” de David Fonseca, mas isso fica para uma edição futura das Descobertas da Semana - pode ser que a minha Avó queira apresentar alguns discos dela... Who knows? Pode ser que ela me apresente a mais tesouros guardados no armário da salinha de estar...