#SunglassesWeek – Regresso ao Futuro com a Ray Ban

 

É difícil inovar quando se tem um historial de criação de produtos de excepção:

- Aviators: a armação associada à aviação militar norte-americana e figuras de autoridade em geral: celebridades, estrelas rock e ditadores de pequenos países;

- Wayfarers: provavelmente a armação mais vendida de sempre, usada por membros da realeza, estrelas de cinema e ícones da contracultura.

- Clubmaster: os óculos favoritos da elite intelectual dos anos 50 e 60, adoptado pelos líderes do Civil Rights Movement.

A lista continua e qualquer que seja a próxima encarnação destes modelos ou mesmo a próxima armação que a Ray Ban venha a desenvolver, a verdade é que estamos a adquirir um pedaço de história ou a fazer parte da história que ainda não se escreveu.

Este verão, a Ray Ban quebrou as expectativas. Depois da parceria com a Ferrari que vos falamos esta semana, surge agora a colecção Blaze.  Mantendo as suas lentes planas, que são particularmente úteis para pessoas que como eu, precisam de óculos de sol graduados, e traz uma energia de cores que foge aos clássicos habituais. É uma colecção dedicada à cor e não se fica apenas pelas lentes polarizadas e as armações coloridas que são esperadas todos os anos: as armações clássicas foram reduzidas aos seus elementos básicos e usadas para sublimar cores que não são de todo habituais.

 
 

 

Se estás à procura de óculos de sol e querias algo que fosse um compromisso entre o clássico e um trendy que não te canse no ano seguinte, esta é a colecção a ver.