Férias de Verão: o diário de uma mãe semi-albina

 

É chegada a época das tão esperadas férias de Verão. Yeeeeiii!!! Sol, praia, piscina, caipirinhas, caipiroscas, caipi qualquer coisa. O importante é não desidratar.

A visualização mental de todos os planos que temos pela frente faz-me acreditar que não há nada que possa correr mal, excepto o facto de ir acompanhada de uma criança de 3 anos que a cada cinco minutos pergunta se já chegamos, isto numa viagem de três horas... Criança essa que nos faz abdicar de uma mala de porão gigante com as roupas recém compradas nos saldos, prontinhas para exibir o corpo atlético e bronzeado tão esperado nesta silly season, e assim dar lugar a uma infindável lista de coisas de miúda:

  1. As braçadeiras, que a criança já se aventura imenso em mar alto e não se vá afogar naqueles 10 cm de água que lhe tocam nos calcanhares.
  2. O 'Toys r Us' inteiro, porque efectivamente ir de férias é entediante e a máxima ''não fazer nada'' não faz qualquer sentido na mente da petiz.
  3. Mil cuecas. (Azares acontecem)
  4. Mais roupa que qualquer amostra de Paris Hilton. Os putos sujam-se imenso e eu não vou de férias com o objectivo de andar a lavar roupa à mão num qualquer lavatório emprestado.
  5. Chapéus vários, a fazer pandan com a restante indumentária.
  6. Protector Solar factor 50. Não basta uma mãe semi-albina, a filha tinha de ser igual. O meu favorito para criança, aconselhado pelo pediatra, é o da Avène 50+ Mineral e é o mais indicado para peles sensíveis, bebés incluídos. Custa em média 15 euros.
  7. Cremes para protecção de assaduras e a loção secante reparadora da Avène (preço médio 8 euros) para quando a coisa já tomou proporções gigantes. Areia no rabinho é um pesadelo, como devem imaginar.
  8. Repelentes para insectos, difusores eléctricos e tudo o que possa impedir a cria de ser devorada por estes micro bichos. Eu optei por um repelente da Chicco em spray e o preço médio é de 8 euros. Não tenho preferência nos difusores, porque não tenho conhecimento cientifico suficiente para tal. Mas posso indicar-vos, se forem como eu e odiarem ler as instruções: o dito liga-se quando não estamos no quarto e de porta fechada. Assim que formos dormir devemos desligá-lo e manter a porta fechada.
  9. Desembaraçador de cabelo. Quem tem meninas sabe o drama que é penteá-las à saída da praia.
  10. Encontrei também um produto que evita nódoas negras e inchaços. Dá pelo nome Arnidol e é composto por Arnica e Harpagófito, dois ingredientes naturais que acalmam e refrescam a pele, ajudando a aliviar sintomas de dor ou ardor. É realmente um batom mágico não só para as férias como para toda a vida. Custa aproximadamente 7 euros.

O arsenal não fica por aqui, mas já estou exausta de produtos infantis.

Agora entro eu.

Aquilo que efectivamente não pode correr mal é a preparação da bagagem, que apesar de ser uma mísera semaninha, parece que vamos mudar-nos de vez. Ela é vestidos, calções, biquinis, calças, casacos, uma camisolinha. Sim, uma mãe que se preze leva a camisolinha aos ombros não vá de repente o tempo na costa algarvia mudar drasticamente e ficarmos petrificadas com o frio glaciar proveniente de Marrocos. Escusado será dizer que não usei uma única vez calças ou as ditas camisolinhas. Sou uma mãe que se preze, mas pouco.

A preparação do nécessaire cosmético é outro assunto que quero partilhar convosco:

1. Protector Solar factor 50 e 30, por esta ordem. Lá por me sentir uma semi-albina deprimida ainda tenho uma réstia de esperança de ganhar uma corzinha. A gama Sublime Sun da L'Óreal é excelente e acessível. O leite de Protecção Celular ou o spray, por exemplo, custam em média 17 euros. O After Sun da mesma marca é muito bom e o preço também (10 euros/média).

2. A máscara reparadora para o cabelo também é um ''must have'' nas férias, evitando que a bruxa (eu) se transforme em vassoura. A que usei foi da Tresemmé Regeneradora de Pontas e o preço médio é de 8 euros, o que convenhamos que para marca de supermercado, não é nada má e costuma estar muitas vezes em promoção. Depois de ler alguns reviews sobre o óleo de argão capilar da Cien (Lidl), fui experimentar e confesso que adorei. Para além de hidratar extremamente bem as pontas, a solução tem características de evaporação o que evita pontas e mãos oleosas. O preço é de 1,99 euros.

3. Maquilhagem com fartura: levei tuuudo o que tinha, e nem o corrector de olheiras usei.

Depois de quase três anos a sentir-me mais flácida que o Flubber, desta vez finalmente ganhei coragem e usei bíquini! E o positivismo não fica por aqui: imagino-me douradinha e cintilante. A brilhar mais que qualquer bola de espelhos nos bares da rua da Oura. Mas não... A realidade revela-se severa para quem a melanina é praticamente nula. Primeiro, a minha capacidade de aguentar a posição de lagartixa ao sol não existe. A cabecinha, no mínimo, tem de estar à sombra, provocando um tom bicolor na pele e acabo por me sentir um pouco dálmata. Mas só um pouco. Lá chegarei...

As estrias provocadas por uma gravidez e um peso desmesurado são mais umas das questões que me assombram aquando da minha exposição solar. Sinto-me um artefacto antigo exibido num qualquer museu astrológico. Pôr ou não protector nas estrias? Se não o fizer vão ser ainda mais evidentes, mas se aplicar apenas nessa zona, voltamos à questão ''dalmática'' e aí o sentimento já transita de ''um pouco'' para ''completamente dálmata''. E isto começa a tomar proporções que me desagradam bastante.

Por outro lado, ser semi-albina, mas com mais pigmento que qualquer turista nórdico, faz-me sentir a rainha da melanina. O que não significa que não apanhe escaldões. O meu marido é outro semi-albino e note-se que com o seu/nosso tipo de pele deseja de tal modo deixar de se sentir palidamente doente, que estende a toalha ao meio-dia numa praia algarvia porque a-d-o-r-a marisco. Encarna tão fervorosamente a personagem que se transforma numa lagosta suada. Brilhar? Claro! Não de bronze, mas de transpiração. Tão bom.

Com tudo isto, sinto a voz da consciência a cantar-me ao ouvido a ''Corzinha de Verão' dos Deolinda. É triste, mas é o que temos!

 

Boas férias!