#Adulting: Como cozinhar durante a semana quando sobra pouco tempo

 

Toda a gente gosta de uma refeição acabada de fazer, certo? Mas pouca gente tem tempo e paciência para cozinhar depois de um dia de trabalho, de ir ao ginásio, de fazer tarefas domésticas e o diabo a sete. Detesto comer muito tarde, mas a verdade é que as vezes já só consigo jantar por volta das dez da noite. Assim, tive que ir desenvolvendo uma série de estratégias para conseguir comer o melhor possível sem perder muito tempo com isso. Óbvio que isto não acontece todos os meses, mas ficam aqui algumas sugestões que me têm ajudado quando cumpro.

 

Compras

Escolham um dia e hora para fazerem as compras da semana. Segunda-feira não é um bom dia porque os mercados estão fechados e não há peixe fresco. Eu gosto de ir aos sábados de manhã e, de preferência, ao mercado. Não há mesmo comparação entre a qualidade dos frescos daqui e dos supermercados, duram muito mais e sabem tão melhor. Compro carne, peixe, fruta, vegetais e ervas aromáticas (estas são sempre oferta) para a semana toda, e guardo as compras de supermercado (mercearias) para outro dia e em quantidades que me dêem para o mês inteiro.

 

Plano de refeições

Aviso já que na maioria das vezes isto acaba por não resultar, nunca sigo bem o plano que tracei, mas a verdade é que as rotinas e os dias não são como esperamos por isso temos que adaptar. Basicamente, traçar um plano de refeições ajuda-me muito antes de ir as compras porque assim sei o que tenho que comprar, e faço uma lista de acordo com o que penso comer. Isto ajuda também para saber se têm que descongelar algo na noite anterior, ou fazer alguma compra de última hora.

 

Preparar

Há uma forma de basicamente não teres que cozinhar a semana toda. Contudo, tens que abdicar de umas horas do fim-de-semana. O que faço quando venho das compras é separar carne e peixe em doses e arranjar as frutas e legumes. Se tivermos tudo mais ou menos cortado e propriamente embalado, durante a semana é só juntar aos pratos.

Fruta – descasco, corto e embalo, assim é só juntar as papas de aveia ou iogurtes para levar como lanche ou para comer ao pequeno-almoço.

Legumes – lavo e arranjo os legumes de folha, lavo os restantes e descasco os que não se estragam (nunca cortem cebolas e alhos ou legumes que oxidem com antecedência).

Carne e peixe – dividir em doses para cozinhar.

Sopa – fazer sopa por exemplo no domingo, facilita-nos a vida durante a semana porque temos sempre algo para comer. Faço um panelão de sopa e compro sempre legumes a mais para congelar e ter sempre uma “pré sopa” feita, depois é só juntar agua e deixar cozinhar.

 

Pré-cozinhar

Uma coisa que faço muito é cozinhar bases em modo industrial e congelar. Imaginem fazer um refogado de bacalhau que dê para congelar e fazer qualquer prato com essa base depois, ou fazer uma base de carne picada e polpa de tomate, congelar e depois transformar numa lasanha ou até em chili. Muitas vezes também quando faço pratos de tabuleiro ou de tacho, como lasanha, arroz de pato ou mesmo um caril, faço em quantidades maiores e congelo para outros dias.

 

Plano B

O plano B é muito usado lá em casa, é o que acontece quando tudo falha, aí é sempre bom manter uns básicos em casa, ovos, massas, arroz, enlatados, vegetais congelados e inventar algo quando existe pressa e não existem soluções planeadas. Qualquer coisa que possa matar a fome num aperto e sem dar trabalho nenhum.