#NoRadar: Ducka

 
 
 Fotografia: Ducka

Fotografia: Ducka

 

Com um nome original e uma presença diferente no mercado da decoração, a Ducka surgiu do sonho, da vontade e da dedicação de Ana Rita Aguiar em criar e restaurar peças que combinassem um design moderno e minimalista ao artesanato português, arte pela qual se apaixonou quando trabalhou durante algum tempo com artesãos algarvios. Os objetos são totalmente pensados e produzidos por Ana Rita ou então são elaborados em parceria com artesãos ou com alguns dos seus vizinhos. O conceito da marca destaca-se pela sua ligação ao design, com “uma parte de produtos para casa feitos à mão, através de técnicas antigas, mas com um toque contemporâneo, um toque moderno”.

No ativo desde setembro de 2016, esta “pata” tem duas grandes vertentes: Handmade, que como o próprio nome indica são produtos feitos à mão, e Redesign, que se ocupa do restauro de móveis antigos. Entre os candeeiros Pinto, as Lightbox (cuja frase pode personalizar), os famosos vasos Tosco, o porta-objetos Ninho e a almofada com o formato do logótipo da marca, é difícil precisar de qual gostamos mais. Os objetos foram pensados para serem acolhidos em todo o tipo de casas, desde as mais modernas e minimalistas às mais tradicionais, conferindo um clima de originalidade e frescura a cada divisão. Como Ana Rita afirma, “a estética da Ducka é sempre ligada a coisas geométricas, à simplicidade, funcionalidade e ao minimalismo, porque são sempre tons e linhas mais minimalistas que se consigam adaptar tanto a uma casa que tenha cores e que seja mais estridente, como também a uma casa que seja só branca e mais zen”. 

No que toca a planos futuros, e porque esta é uma marca que resulta principalmente da criatividade, não existe um calendário estipulado com a criação de novos produtos nem planos a longo prazo, porque as boas ideias muitas vezes vêm quando menos se espera: “não tenho um objetivo definido relativamente aos produtos, quando sinto que há essa necessidade e há uma boa ideia que deve ser explorada faço a experiência, vejo se resulta e testo no mercado, mas não existe o objetivo de ter x produtos, não há isso em mente.” Há, no entanto, um sonho por realizar: internacionalizar a marca, e colocar os produtos da Ducka à venda em lojas no estrangeiro, especificamente em Berlim, já que Ana admite que há uma procura maior de pessoas estrangeiras do que do povo português.

A Ducka é a melhor solução para quem procura objetos diferentes do comum, que não sejam excessivamente caros e que confiram um toque diferente à sua casa. A relação preço-qualidade é bastante apelativa, tornando esta marca num bom exemplo de de casamento entre uma arte tipicamente portuguesa de grande qualidade e o sentido estético e inovador do design, que faz toda a diferença.

 

 

Um obrigada muito especial à Ana Rita por toda a sua disponibilidade, pelo seu tempo, pelas fotografias e pela conversa tão boa que tivemos, e da qual vão resultar algumas surpresas !