Experiência do mês: Kiss the Cook

 

Este mês tive a oportunidade de experimentar algo que nunca pensei vir a experimentar em toda a minha vida: um workshop de cozinha! Não, não é porque eu tenha alguma coisa contra workshops de cozinha, mas antes porque não sou nada prendada para a culinária e já fico nervosa só de cozinhar em frente a uma ou duas pessoas. Mas, num momento de loucura, aceitei o desafio e lá me fui aventurar num workshop de comida da Grécia! O resultado? Passei momentos maravilhosos, provei a mim mesma que afinal sou capaz de cozinhar além do básico e fiquei com uma vontade ainda maior de ir já já para as Ilhas Gregas! 

O Kiss the Cook é um conceito inovador que surgiu aquando do grande boom da cozinha, por volta de 2011. A cozinha e a culinária passaram a ser uma atividade de grande respeito e interesse, deixando de lado a velha ideia de que a cozinha é uma tarefa sem arte, e o Kiss the Cook explora precisamente a arte de cozinhar agregando-a à arte do convívio, proporcionando momentos incríveis a todos aqueles que participam nos seus cursos e workshops. A ideia é que se divirta acima de tudo, e que possa conviver enquanto cozinha pratos incríveis, ouve música ambiente e degusta um bom vinho.

Famoso pelos seus workshops corporate e team buildings, que já levaram dezenas das maiores empresas a recorrer aos seus serviços, o Kiss The Cook vai fazendo workshops com cozinhas de vários pontos do mundo, e tem um especialmente dedicado aos estrangeiros sobre cozinha portuguesa. Grécia, Brasil e Itália são alguns exemplos de países já explorados, mas para não perder a hipótese de integrar algum deles o melhor mesmo é ir estando atenta à página de Facebook do Kiss The Cook - sempre que fazem workshops anunciam diretamente na página, criando um evento para cada um. 

No meu caso, experimentei um workshop de cozinha da Grécia que me deixou maravilhada do início ao fim. O encanto do Kiss The Cook começa ainda antes do workshop, com uma receção muito atenciosa por parte da equipa em que somos convidados a escolher uma bebida para degustar, e com a Chef responsável – neste caso, a Catarina, a apresentar-se e a explicar-nos os procedimentos básicos: funcionamento do fogão, utensílios que temos à disposição, pratos que vamos cozinhar. A Catarina explica tudo com calma e está sempre disponível para nos ajudar em todas as etapas do processo. O planeamento é feito para não haver tempos mortos, pelo que enquanto um prato está a ser cozinhado no forno vamo-nos ocupando da preparação do prato seguinte. No final, cada participante tem direito a um jantar para degustar os pratos que preparou e onde tem também a oportunidade de provar outros pratos da gastronomia do país em questão.

O workshop durou entre 3 a 4 horas contando já com o jantar, e eu que estava super receosa de fazer má figura tenho-vos a dizer que nem dei pelo tempo passar e que por mim teria lá ficado muito mais tempo. É claro que não me transformei repentinamente numa super chef de cozinha, mas a verdade é que me abriu os horizontes e o apetite para cozinhar deixou de estar tão adormecido.  Nós cozinhamos cerca de três pratos diferentes, mas tivemos oportunidade de provar mais alguns pratos durante o jantar. Posso dizer-vos que fiquei maravilhada com o Pão Pitta e com o Camarão Saganaki que eu própria cozinhei, e também com a mousse de mel que estava uma verdadeira delícia (e eu nem aprecio mel!). 

Pratos cozinhados:

  • Pão Pitta
  • Kibbeh
  • Camarão Saganaki

Pratos degustados:

  • Spanakopita
  • Tzatziki  
  • Salada grega
  • Mousse de iogurte grego com mel e nozes

 

Se estão à procura do presente ideal para oferecer a alguém que goste de cozinhar ou que procure uma experiência diferente, passem pelo site do Kiss The Cook e ofereçam um dos vouchers disponíveis ou inscrevam-se diretamente enviando um e-mail. Eu fui sozinha e disfrutei imenso, por isso se vos faltar companhia não hesitem em ir ainda assim. Garanto que não se vão arrepender! Ah, e talvez nos encontremos lá... Eu sei que vou voltar!

 

 

Um agradecimento muito especial à Sandra Ribeiro, pela oportunidade de experimentar o workshop e pela disponibilidade para responder a todas as minhas questões. À Catarina, por ser a Chef com mais paciência e boa disposição do mundo. À querida Sandra, por me ter recebido tão bem e por ter contribuído tanto para a minha experiência ter sido fantástica. Obrigada também ao grupo que participou neste workshop comigo, foi um gosto conhecer todas vocês.