O (mini) Guia Peachy para... Parar de Roer as Unhas!

 
 

Que vício mais nojento - Esta foi das frases que mais ouvi ao longo da minha vida. Apanhei este vício com os meus primeiros exames nacionais, tinha 9 anos. Roer as unhas não é uma atividade sexy, mas quando os nervos apertam são elas que estão lá por nós. Com 22 anos decidi por fim a este mal. Querem saber como?

- Verniz que sabe mal - Há por ai toda uma gama de vernizes que sabem mal mas que acabam por sair quando lavamos as mãos. A minha mãe comprou-me um quando apanhei uma infeção no dedo mas mesmo assim eu suportava o "sabor nojento" e continuava a roer. Se estás  agora a tentar largar o vício, começa por comprar um bom verniz "nojento". 

- Cravar as unhas em sabão - Li esta dica na revista "Maria" e decidi experimentar. Esta não é de toda das melhores dicas, porque ter qualquer coisa entre a unha e o dedo é tão enervante como ter comida entre os dentes, mas pode ser que resulte melhor com vocês!

- Por piripíri - Aiaiai... esta pica. Pincelar os dedos com piripíri foi das melhores coisas. Depois da primeira vez não voltas a meter os dedos perto da boca tão cedo... Mas cuidado para não pores os dedos nos olhos! Just saying!

- Pintar as unhas de uma cor berrante - Foi com esta que parei de roer. Imaginem-se a roer as unhas que estão cobertas com verniz vermelho. Vês um homem giro. Sorris. Ele faz má cara. Tens os dentes cheios de verniz. Mas com o tempo ganhas o gosto de ter cor nas unhas e elas começam a crescer e a tornarem-se mais fortes. 

Unhas de gel/ Gelinho - Se tens as unhas fracas, aconselho a perguntares primeiro qual a melhor opção. Se achas que não aguentas mais, toca a fazer. Vais ter dificuldade em roê-las já que é provável que partas algum dente (brincadeirinha)!