Audrey e Givenchy: uma elegante amizade

 

Quando pensamos em Audrey Hepburn a maior parte de nós pensa nas imagens de abertura de Breakfast at Tiffany’s: Audrey em frente à montra da icónica joalharia nova-iorquina, com óculos de sol, vestido preto e croissant na mão, a fazer jus ao título do livro/filme

Um olhar atento à vida de Audrey não só vai relevar um estilo inato, como uma colaboração de longa data com Hubert de Givenchy, fundador da casa de Alta Costura com o mesmo nome. Foi com isto em mente que me desloquei a Morges, na Suíça, onde Audrey viveu, para ver a exposição  "Audrey Hepburn & Hubert de Givenchy: Une élégante amitié", dedicada a esta amizade que gerou momentos inesquecíveis na história do cinema e da moda. 

Audrey e Hubert conheceram-se quando colaboraram em Sabrina. Não foi amor à primeira vista. Na verdade, quando Gladys de Segonzac, na altura casada com o chefe do departamento europeu da Paramount, lhe ligou a informar que “Miss Hepburn” tinha chegado a Paris e que o queria ver, o costureiro pensou erroneamente que Segonzac se estava a referir a Katherine Hepburn, e não a Audrey, que nesse momento era quase desconhecida porque Roman Holiday, o filme pelo qual ganhou um Óscar, ainda não tinha estreado nos cinemas. Para ele, Audrey era uma “skinny little nobody”*. Hubert tentou despachar Audrey, dizendo que estava muito ocupado com a sua nova colecção mas, atendendo à sua insistência, acabou por ceder e por permitir que experimentasse algumas peças modelo da colecção Primavera-Verão de 1953. O resto é história. Audrey levou Givenchy a um novo expoente, e começaram a travar uma amizade baseada nas suas semelhanças a nível familiar e numa excepcional relação profissional, caracterizada pela partilha de conhecimento e de ideias.

A exposição, planeada para vos fazer passear pela pequena cidade à beira lago, mostra imagens raras da actriz e do costureiro, o icónico vestido preto do Breakfast at Tiffany’s - protegido por uma caixa em vidro e pelos olhares atentos de vários seguranças -, 50 outras peças de outros filmes como Sabrina e da colecção pessoal da actriz, e ainda vários chapéus e outros acessórios. Há também alguns croquis de peças desenhadas para ela e revistas de época. Um verdadeiro acervo de uma longa amizade. 

Numa das partes da exposição, na Foundation Bolle, podem também assistir a um documentário sobre esta amizade, com a participação de famosos e de habitantes locais que conviveram com a actriz. 

Este ano, no Outono, a Christie’s vai fazer um leilão de objectos pessoais de Audrey com vários pares de sabrinas, o calçado preferido da actriz, uma gabardine da Burberry e outros itens intemporais que marcaram o seu estilo pessoal.

 

A exposição, estará em Morges até 17 de Setembro. Se puderem, a Riviera Suíça é perfeita nesta altura do ano.

Para mais quem quiser saber mais sobre Audrey e Givenchy, recomendo a leitura de Audrey and Givenchy: A Fashion Love Affair e To Audrey with Love.