#NoRadar: Orikomi

 

Quando somos crianças, a imaginação não tem limites. Somos pequenos MacGyvers com tudo o que o que nos aparece à mão: o difícil é feito de imediato e o impossível só demora mais cinco minutos.

O que é que acontecia se não puséssemos travão ao nosso ímpeto de criação? Foi exatamente o que Ana Morgado e Carmo Caldeira, arquitectas de formação, descobriram em Novembro de 2013, quando decidiram pegar nas tradicionais técnicas de origami e transformar papel em pequenas obras de arte de iluminação. E nasceu a Orikomi.

Ser económico e acessível mas perfeccionista e ambicioso são apenas algumas das dualidades que regem a Orikomi, a marca por elas criada para explorar a aplicação de origami à iluminação. Começaram a aparecer candeeiros, suportes de velas... todos feitos manualmente em papel de alta qualidade. Não só são recicláveis como, dada a natureza sensível do papel, incentivam à utilização de lâmpadas de baixo consumo, sendo duplamente amigos do ambiente, sem com isso comprometer o design das várias peças.

Uma coisa interessante sobre a Orikomi é que não há limite para a personalização. Tamanhos, cores... o limite depende apenas dos materiais dos fornecedores. E se já estão a pensar em pedir um candeeiro para ler, saibam que ainda não existe mas fiquem atentos porque há um rumor que deve estar para breve. Para os MacGyvers de fim-de-semana, os Orikomis tradicionais precisam que lhes façam a instalação eléctrica, mas não desesperem: podem adquirir tudo no site.

Escolham o vosso modelo, chamem alguém para segurar o escadote enquanto instalam o vosso candeeiro, esperem pelo anoitecer, liguem a luz e disfrutem do efeito suave e melhor que hygge que o vosso Orikomi vos vai trazer!