#NoRadar: Enamorata

 
 
 Fotografia: Enamorata

Fotografia: Enamorata

 

Criada em 2012, a convite da marca Namorar Portugal , a Enamorata é uma empresa portuguesa de roupa de praia que se distingue pela utilização de materiais tradicionalmente portugueses nas suas peças. Para Fátima Costa, a responsável pela empresa, o objetivo da marca é mesmo "aliar tradição com design e inovação. Queremos pegar em temas e elementos tradicionais portugueses e integrá-los na moda de praia, inovando através de aplicação de novos materiais". Muitas vezes confundida com uma marca italiana pela sonoridade do nome,  Enamorata deriva da palavra inglesa inamorata, utilizada para designar uma mulher pela qual um homem está profundamente apaixonado. A substituição do "i" pelo "e" foi uma brincadeira inspirada pelos erros ortográficos presentes nos Lenços dos Namorados, e assim se criou uma marca tipicamente portuguesa, com produção e inspiração no nosso país.

Atualmente a passar por um período de reposicionamento no mercado, que a levará para um segmento mais alto e mais de nicho, pensado para resorts e sunsets, a Enamorata prima pela qualidade dos tecidos e pelo seu fitting, e não necessariamente pelo preço, que não é um fator distintivo da marca. As grandes marcas já implementadas no mercado foram desenvolvendo a sua própria moda de praia e, como Fátima explica, isto acarreta "uma concorrência muito feroz, muito de preço, e nós não queremos fazer a concorrência pelo preço mas sim pela diferenciação".

Sem qualquer desprestígio para os seus biquínis ou fatos de banho, existe desde 2015 um acessório que tem concentrado em si muitas atenções e que tem vindo a ser alvo de muita procura: a Toalha Repel Mosquito, desenvolvida em parceria com a Smart Inovation, e que como o próprio nome indica se destina a repelir mosquitos. O principal objetivo é repelir os mosquitos sem nunca os matar, e contribuir desta forma para melhorar a saúde pública já que estes insetos são em muitos países portadores e fonte de propagação de doenças como a malária, o dengue ou o zika. Em Portugal não verificamos muito esta necessidade em termos de saúde pública, já que pensamos na toalha mais por uma questão de conforto (quem nunca se sentiu perseguida por mosquitos na praia meta a mão no ar... comigo é um habitué!),  mas em alguns países do mundo como Angola, Brasil ou Colômbia este tipo de produto faz toda a diferença. A tecnologia funciona através do odor, e a toalha pode ser lavada até 100 vezes que mantém sempre 75% da sua eficácia. Atualmente está disponível para o cliente final na cor bordô, alusiva ao logótipo da marca, mas os distribuidores têm a possibilidade de a adquirir noutras cores diferentes, desde que seja encomendada a quantidade mínima.

Para quem não é particularmente fã de toalhas de praia ou procura algo mais leve, a Enamorata acaba de lançar a solução ideal: um páreo, disponível em três cores diferentes, também ele portador da tecnologia repel mosquito, fininho e fácil de transportar, e igualmente eficaz. Os padrões do páreo foram inspirados na pequena coleção criada este ano para a Namorar Portugal, com uns corações alusivos à marca, e está agora disponível para venda. 

É fácil depreender que a internacionalização é uma prioridade e um objetivo para a marca, que começa já a dar os seus primeiros passos em países como os EUA,  Colômbia, país onde estão a ser ultimados os pormenores do registo para que a toalha seja colocada à venda em Parafarmácias, ou até mesmo o Japão. No que toca à Europa, França e Itália são dois dos países com uma forte tradição náutica, muito marcada pelos resorts e pelos iates, pelo que são duas das apostas da marca que quer "levar Portugal mais longe".

Quanto ao mercado português, a Enamorata continuará a estar disponível através da sua loja online, e manterá a presença em algumas lojas online e físicas, embora a próxima coleção a ser feita e que estará disponível apenas para o próximo ano, seja já muito orientada para um segmento mais elevado. "A nova coleção que vai sair em 2018 seguirá outro canal de distribuição, de acordo com o posicionamento da marca, mais a nível de butiques e não propriamente lojas de mono produto", justifica Fátima. E acrescenta: "este período de de reposicionamento serviu-nos também para afunilarmos o nosso mercado, porque não queremos concorrência pelo preço, não é esse o nosso fator de diferenciação, portanto este ano não saiu coleção nova, só saiu a coleção no âmbito do Namorar Portugal, e estamos a trabalhar a fundo na coleção de 2018 que será apresentada ao mercado até outubro".

O objetivo está traçado de forma clara: continuar a produzir peças inspiradas em Portugal, feitas com materiais inovadores e tecidos de qualidade, e continuar a atrair pelo mundo fora clientes que se enquadrem na identidade da mulher Enamorata, que é sem dúvida "urbana e irreverente".

Para terminar, e porque não podia deixar de fazer jus ao seu bom nome, resta-me assegurar: este é mesmo um caso para se deixar enamorar!

 

 

Um agradecimento muito especial à Fátima, pelo tempo e disponibilidade que me concedeu na elaboração deste artigo, assim como pela cedência das fotografias.