Os 5 sentidos numa entrevista de trabalho

 
 
 

O tema “entrevistas de trabalho” tem, como se costuma dizer, pano para mangas, mas por vezes esquecemo-nos do principal – os nossos sentidos. É claro que a postura e a roupa também têm o seu peso, mas um tique nervoso pode arruinar uma entrevista. Vejamos.

- Visão: evita o olhar fixo, mais conhecido por Crazy Eyes, e opta antes por estabelecer um contacto visual directo com o teu entrevistador, no qual crias uma sensação de empatia e confiança. Aprende com a Tyra a técnica do smize.

- Tacto: um bom aperto de mão demonstra empenho, e pode ser uma mais-valia para o cargo a que te estás a candidatar. Falar com as mãos parece estranho, mas mostra sinais de eloquência. Já os tiques nervosos, como mexer no cabelo, roer as unhas ou franzir a testa,  são para se deixar em casa.

- Paladar: mais concretamente a fala. A tua expressão deve ser descontraída - não deves soltar gargalhadas, mas esboçar um sorriso não é crime e mostra entusiasmo pela oportunidade de emprego.

- Audição: para bom entendedor, meia palavra basta. Todos os detalhes contam, por isso deves manter-te focada e concentrada, e ouvir tudo para no fim poderes colocar as tuas dúvidas.

- Olfacto: controlar a respiração é ideal para ajudar a manter a calma. Nada de respirações ofegantes, mas sim respirações de paz e relaxamento.