Um breve guia sobre tatuagens

 
 
 

O porquê?

Ao contrario do que muita gente apregoa, não precisas de um ou mil significados por trás de uma tatuagem. Eu sei que isso ajuda muito boa gente a tentar compreender e a aceitar que te tattoos, mas não precisas de uma historia trágica, um momento marcante ou uma pessoa especial para decorares o teu corpo. Só precisas de querer, só precisa de fazer sentido para ti e para mais ninguém.

O quê?

Bem, os desenhos são como a moda: também eles passam, por isso, por favor, não sigas nenhuma tendência parva do Instagram só porque sim. Conheço pessoas que têm tatuado os 10 primeiros resultados do Google quando pesquisamos “hipster tattoos”. A melhor coisa em teres um artista a trabalhar contigo é poderes ter um desenho único e exclusivo. Felizmente já não estamos nos anos 90 em que íamos ao livrinho e se escolhia entre um Tweety e um golfinho ou uma tribal e um caracter chinês, no entanto, a avaliar pelo que para aí anda, estamos quase a conseguir fazer um livro com veados, lobos, mochos, penas e infinitos. Sejam originais!

Com quem?

Temos artistas espectaculares em Portugal e que abrangem muitos estilos. Perde tempo a pesquisar tatuadores, os seus estilos preferidos e conversa com eles sobre a tua ideia. É muito importante que te identifiques com o trabalho deles e que eles gostem da tua ideia para poderem criar a partir dela. Para além disso, vão passar umas boas horas na companhia deles por isso é importante que a pessoa que vos vá desenhar seja no mínimo porreira.

Onde?

Confesso que esta parte para mim é a mais complicada, escolher um sitio do corpo para desenhar. Infelizmente, ainda vivemos num país com pessoas um bocado retrógradas no que toca a tatuagens, por isso podes e vais ser discriminado em certas alturas (no emprego, já ouvi histórias de pais a serem discriminados nas creches dos filhos, enfim…), pelo que deves precaver-te ou preparar-te para lidares com o assunto. Outra preocupação aqui, e nada tem a ver com os outros, é evitar sítios do corpo que vão mudando de tamanho ao longo do tempo, pele que estica e encolhe pode alterar o desenho, por isso evitem fazer em zonas que possam ser mais sensíveis a isso (maminhas e barriga em especial para quem quer ser mãe).

Quanto?

Se gastas 100 euros numas calças que vestes durante 2 a 3 anos, quanto é que achas que deves gastar por algo que vais usar para sempre? Exato! Não poupem aqui, informem-se antes de quanto pode custar, para não serem apanhadas desprevenidas, mas não escolham pelo preço.

Quando?

Bem se és uma pessoa impulsiva e que nunca se arrepende de nada, go for it. Se não fores, leva o teu tempo, pensa bem sobre o assunto e faz quando achares que tens a certeza. Eu passei quase seis anos a querer fazer uma e quando a fiz a ideia não teve nada a ver com a original, e arrependi-me durante a primeira semana até me habituar a ela. Hoje já não dou sequer por ela estar cá, mas cada vez que reparo fico feliz e orgulhosa por tê-la. A verdade é que elas acabam por fazer parte de ti e na maioria das vezes as outras pessoas vão dar-lhe uma importância e dimensão muito maiores do que tu.