Outro texto sobre o dia dos namorados...

vr_fijvnqcy-inna-lesyk.jpg

O dia dos namorados é para mim um bocado como o Natal, quanto mais velha menos paciência tenho. Diga-se também que namorando há uma eternidade já passei muitos dias dos namorados e, sinceramente, sempre que decidimos sair de casa a coisa não correu bem e acabámos a gastar dinheiro apenas para ter historias engraçadas para contar. Desde o dia que jogou o Benfica (este ano joga outra vez e para a champions) em que estavam todas as mesas alinhadas de forma a uma pessoa poder ver televisão (nos ficámos por baixo da televisão então a perspectiva era linda), ao dia em que fomos a um sushi com um senhor a tocar musica celta em violino (foram duas horas de chorar a rir e de fome até chegar a comida). Sempre que saímos para jantar nesse dia foi mau. Para já é só casais e sentes que estás num reality show sobre acasalamento, depois, tens que levar com menus do dia que há de ter coisas como Sangria da Paixão e Beijinhos de Amor para sobremesa, epah a sério é estupido. Ultimamente aproveito a desculpa consumista de mais um dia carregado de marketing, para gastar dinheiro em lingerie, um bom body ou umas cuecas daquelas que se enfiam em sítios que nem é bom pensar e que só vou vestir provavelmente uma vez no ano, mas porra, é dia dos namorados então uma pessoa esforça-se.

...Jantem em casa (encomendem comida se não quiserem ter trabalho), comam gelados e bebam vinho, vejam um bom filme e depois se não adormecerem no sofá façam qualquer coisinha prazerosa ao gosto de cada um. É só um dia com uma desculpa para fazer algo diferente, por isso não façam o mesmo que toda a gente.