O que não fazer quando visita um recém-nascido (e aos seus respectivos pais)

wbc9xilqb4k-tim-bish.jpg

Com base na minha recente experiência aqui ficam algumas dicas para que tudo corra bem na sua visita. As situações que refiro abaixo foram as que mais me tiraram do sério, mas acreditem há mais, muitas mais… Ora bem, nem sei por onde começar… se calhar o melhor mesmo é dizer não visite, principalmente nas primeiras 2 semanas. O melhor é evitar… a mãe (e o pai também, claro) precisa de descansar, o bebé precisa de se adaptar a “estar cá fora” ...e todos precisam de se habituar a esta nova etapa da vida.

Nunca aparecer sem avisar... Nestes primeiros tempos de adaptação, nem sempre a mãe consegue ter as coisas organizadas como mandam as boas donas de casa. São pilhas de roupa por lavar, secar e passar a ferro, loiça suja. Para não falar na desarrumação que acaba por estar inerente a uma mudança na rotina e nos hábitos de uma família. Isto acumulado ao stress do pós-parto e noites mal dormidas é coisinha para dar um fanico à mãe, cada vez que a campainha anuncia a chegada de uma visita.

Por isso vamos evitar constrangimentos e toca a avisar antes de aparecer seja por email, telemóvel, carta ou pombo correio. Pode aproveitar e combinar qual a melhor hora para aparecer, assim não atrapalha a rotina que a família está a começar a criar e fica bem na fotografia.

Nunca acorde o bebé… sim, eu sei, parece estúpido estar a dizer isto porque supostamente é uma dica óbvia, mas acreditem que não é assim tão óbvia para toda a gente… Sim aconteceu-me e não foi só uma vez… “Oh então eu venho vê-lo e ele está a dormir? Vá toca a acordar!!” Isto, para quem sofre porque o bebé não dorme ou é difícil para adormecer, pode ser a causa para um homicídio, mas acho que pode ser considerado um caso de autodefesa! Eu se fosse juíza absolvia a mãe na hora! E se a pessoa não estivesse já mortinha, quem ia ver o sol aos quadradinhos era ela! Ponham-se no lugar dos pais e pensem antes de fazerem estas barbaridades.

Estas para mim são as dicas que parecem mais óbvias mas são também aquelas que acontecem mais frequentemente. Por isso grávidas que me estejam a ler, se querem sossego e tranquilidade nos primeiros tempos com o vosso rebento, comecem já a avisar o pessoal ou então estão tramadas.